Ir para o conteúdo
ou

Software livre Brasil

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Montes Claros - MG Livre

7 de Dezembro de 2009, 0:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

6 razões para sua empresa migrar para o Linux

23 de Julho de 2015, 12:25, por Sanzio Gomes Godinho

 

1 - Custo benefício

Comparado à líder mundial Microsoft, o Linux tem um custo a curto, médio e longo prazo muito interessante para as empresas. Em primeiro lugar ele é um sistema operacional totalmente free - não é necessário pagar para baixá-lo. A médio e longo prazo, fica ainda mais interessante: desenvolver softwares e atualizá-los na plataforma Linux também é totalmente grátis.

Basta fazer um levantamento da quantidade de licenças que as empresas pagam para desenvolver aplicações que atendam as particularidades do negócio em outros sistemas operacionais para ver a vantagem de trabalhar com uma plataforma de desenvolvimento free.

Além disso, a extrema flexibilidade do sistema operacional Linux também facilita no desenvolvimento e adaptações das soluções internas. Ele também pode ser utilizado como servidor de banco de dados - Oracle, Informix, Sybase, IBM etc, têm versões para Linux.

2 - Robustez e estabilidade

O Linux pode suportar uma grande carga de trabalho sem apresentar falhas. Um servidor Linux é capaz permanecer em funcionamento por anos, sem precisar de reinicializações. Além disso, os processos rodados em Linux podem ser finalizados de forma individual, isolada, sem afetar o funcionamento de todo o sistema.

3 - Customizável

O Linux pode ser customizado para as necessidades dos usuários. Assim, é possível modificar a interface das soluções desenvolvidas em Linux para torná-la mais convidativa aos colaboradores.

4 - Segurança

O Linux é muito seguro. Ele usa chaves criptografadas (nos arquivos e pacotes que forem instalados no sistema). Por outro lado, por ser um S.O de código aberto, fica muito difícil para os hackers programarem vírus e ataques cibernéticos - eles se deparam com milhares de distribuições, com códigos diferentes, ao contrário dos sistemas operacionais padrão que reproduzem as mesmas aplicações milhares de vezes.

Além disso, o Linux é baseado em políticas de acesso. Ou seja, para executar um arquivo o usuário tem que alterar o modo de execução e, para isso, precisa ter permissão de acesso.

A proteção do Linux é, então, baseada em políticas de acesso, dificultando a vida de quem tenta instalar um software malicioso.

5 - Liberdade de edição

Por seu caráter aberto, o administrador Linux não esbarra em termos e regras, muitas vezes consideradas abusivas nos outros sistemas operacionais. É possível editá-lo, copiar, instalar em quantas máquinas quiser, disponibilizar na web… tudo isso sem infringir leis contratuais.

Esta é outra vantagem que se aplica no custo benefício. Se a empresa cresce e precisa ter mais usuários, não precisará pagar por mais licenças, basta replicar em outras máquinas.

6 - Quase 100% de aplicativos livres

A natureza free do sistema operacional Linux também garante que 99% dos aplicativos que rodam nele não precisam ser pagos. A empresa pode alterar o aplicativo, traduzir para outras língus, deixá-lo melhor para a aplicação ao negócio… tudo isso sem pagar nada.

Em conclusão, existem muitas razões para que as empresas deixem de ser obrigadas a gastar muito dinheiro em licenças de uso e se limitar aos termos contratuais de sistemas operacionais que não são tão seguros e, muitas vezes, deixam a desejar no quesito suporte. O Linux é um sistema operacional seguro, super flexível para atender a escalabilidade do negócio e permite desenvolvimento e utilização de uma gama imensa de aplicações gratuitamente.

Fonte:EscolaLinux